» » Depiladora é morta por ex-namorado após suspeito ser atendido em salão

Crime aconteceu dentro de salão de beleza em Jequié (Foto: Uberlan Costa / Blog Marcos Frahm)
Uma mulher de 26 anos foi morta a tiros pelo ex-namorado dentro do salão de beleza onde trabalhava na cidade de Jequié, na região sudoeste da Bahia, na manhã desta quarta-feira (16). Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito teria cometido o crime por não aceitar o fim do relacionamento. Após o crime, o homem se matou com um tiro na cabeça.
O salão onde ocorreu o crime fica na Praça da Bandeira, centro da cidade. A vítima, Salete Macedo Souza, era uma das sócias do estabelecimento. De acordo com o delegado Fabiano Santos Aurich, titular da 9ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Coorpin/Jequié), o suspeito, Jesilan Santana Silva, 27 anos, teria ido ao salão fazer a sobrancelha com a mulher. Ele aproveitou o momento em que ficou sozinho com a ex-namorada para cometer o crime.
Estabelecimento fica no centro da cidade (Foto: Uberlan Costa / Blog Marcos Frahm)
"Ele chegou ao local e conversou normalmente com frequentadores do salão enquanto aguardava ser atendido. Depois, ela [a vítima] o chamou para fazer a sobrancelha numa parte mais reservada do salão. Os dois nem chegaram a conversar direito e ele foi logo puxando a arma e desferindo os disparos contra a vítima. Em seguida, apontou a arma para a própria cabeça e puxou o gatilho", disse Aurich, em contato com o G1.
Conforme o delegado, o homem estava com um revólver calibre 38 e matou a ex-namorada com dois tiros. Segundo a polícia, Jesilan era frequentador assíduo do salão e ia ao local frequentemente também para cortar o cabelo.
Parentes da depiladora morta disseram à polícia que Jesilan e Salete chegaram a morar juntos e que tinham terminado o relacionamento há cerca de um mês. A polícia não sabe ao certo o motivo do fim do namoro. A mulher é mãe de uma menina de 10 anos, fruto de outro relacionamento. A filha da vítima, segundo a polícia, fica com o pai equanto a mãe trabalhava.
"A família informou que ela vinha sendo constantemente ameçada por ele após o término, mas que não chegou a procurar a polícia para registrar queixa. O rapaz estava tentando forçar ela a voltar para ele. Insistia, mas ela sempre dizia que não tinha interesse. Eles [os parentes da vítima] contaram também que ela estava procurando conselhos com pastores da cidade para que pudessem conversar com ele", disse.
Um dos sócios de Salete no salão de beleza estava no estabelecimento quando ocorreu o crime. Ele será ouvido pela polícia ainda nesta quarta. O delegado Fabiano Aurich contou que está investigando se Jesilan possuía alguma passagem e apura onde ele conseguiu a arma usada no crime.
"Estamos fazendo a oitiva das pessoas e já foi realizada toda perícia no local. Após o fim do inquérito o caso será remetido à Justiça, mas, como o autor do crime se matou, o caso será dado como encerrado. A gente quer agora tentar descobrir onde ele conseguiu essa arma, se foi com algum familiar ou outra pessoa", destacou.
Os corpos de Jesilan e Salete foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Jequié. Não há informações sobre data e horário de velório e sepultamento.

Por g1bahia Foto: Uberlan Costa / Blog Marcos Frahm

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Comentar Esta Notícia

Comentários com palavras de baixo Calão ou que ofenda a moral de alguêm não serão liberados.