» » » Turista atacado por tubarão em Noronha é transferido para Recife

Praia do Sueste


O Sueste foi fechado para o mergulho (Foto: Ana Clara Marinho/TV Globo)

O avião de salvamento já descolou de Fernando de Noronha para o Recife com o turista de 33 anos, que sofreu um ataque de tubarão nessa segunda-feira (21). A previsão é chegar à capital pernambucana às 7:20. O paciente será encaminhado para o Hospital da Restauração. O paciente é do Paraná e estava mergulhando na Praia do Sueste quando sofreu o ataque. A vítima teve a mão e parte do braço amputados e foi atendido no Hospital São Lucas, na ilha.

A Administração de Noronha divulgou nessa segunda o boletim médico.“Paciente do sexo masculino, de 33 anos, Turista do Paraná. Admitido nesta emergência trazido por familiares após mordida de tubarão, com consequente amputação de membro superior direito, em região de antebraço. Admissão com quadro estável Glasgow 15. Queixa de dor em membro. Realizado procedimento de estabilização clinica, reposição hidro eletrolítica, analgesia e monitorização hemodinâmica. Feito contato com cirurgião, ortopedista e anestesista presentes na ilha. Realizado sutura do vaso, analgesia profunda e lavagem de membro amputado sem sintomas. Paciente no momento estável”, fecha o boletim.

Sueste fechado

Esta é a primeira vez que é registrado um ataque de tubarão em Noronha. O Sueste foi fechado para o mergulho neste terça-feira (22), pelo Instituto Chico Mendes, responsável pela fiscalização da região que faz parte da área do Parque Nacional Marinho. Apenas o pesquisador de tubarões, Leonardo Veras, e a fotógrafa e bióloga Zaira Mateus, estão autorizados a realizar um mergulho na Praia do Sueste para investigar o ataque nesta terça-feira. “Vamos tentar identificar a espécie responsável por este ataque. Toda informação neste momento é importante”, informou Leonardo Veras.


g1

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Comentar Esta Notícia

Comentários com palavras de baixo Calão ou que ofenda a moral de alguêm não serão liberados.