Agência da Caixa aplica montante sem autorização e cliente fica sem recursos na estrada durante viagem





Ao programar as férias durante os últimos meses a portossegurense Gabriela Santos não imaginou a surpresa que teria já nos primeiros dias de descanso.

Ela, que saiu de automóvel de Porto Seguro com destino ao estado de Minas Gerais, foi informada na pousada onde pretendia instalar-se juntamente com a família, em Tiradentes, de que sua conta bancária não possui saldo. Quando conferiu o extrato através do celular, percebeu que o valor de R$ 9 mil Reais que havia depositado para os gastos da viagem foi aplicado pela Caixa Econômica Federal (Agência 3948) , instituição da qual é correntista, sem autorização ou mesmo aviso.

A situação aconteceu na noite de ontem, sexta-feira (19), e sem ter como resolver o transtorno com a Caixa, Gabriela contou com o auxílio de amigos para custear a pousada e o combustível.

O Banco Central através do artigo 18 da Resolução 2878 veda todas as instituições financeiras à transferir automaticamente recursos de correntista para qualquer modalidade de investimento, bem como realizar qualquer outra operação ou prestação de serviço sem prévia autorização do cliente ou usuário, salvo em decorrência de ajustes anteriores entre as partes, o que, segundo ela, não foi o caso.

Irritada com o ocorrido, a correntista pretende processar o banco.

"Programamos nossa viagem há meses e nos organizamos para que tudo saísse de forma tranquila. É inadmissível que os bancos atuem contra as leis e nos prejudiquem desta maneira. Quando voltar a Porto Seguro irei tomar as medidas cabíveis", declarou.

Nossa equipe ainda não conseguiu entrar em contato com a referida agência devido ao horário de funcionamento da mesma.




Namídia Comunicação

,