» » » Movimento de combate ao mosquito aedes aegypti e pelo consumo consciente da água em Camacan



Caminhada integrada por educação pública de qualidade, de combate ao mosquito aedes aegypti e pelo consumo consciente da água


Como parte dos eventos da Greve Nacional de três dias (15, 16 e 17 de março) convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE), aqui em Camacã liderada pela APLB Sindicato, aconteceu na última terça-feira, 15/03, uma concentração na Praça do Bené, seguida de passeata pelas principais ruas da cidade. 


O movimento que reivindicou o cumprimento do reajuste de 11,36% no piso salarial dos professores de todo o país, contra a terceirização e entrega das escolas a Organização Sociais (OS), parcelamento de salários e contra a militarização e reorganização das escolas contou com a mobilização de professores, pais, alunos, funcionários e a comunidade em geral que na oportunidade declararem seu apoio em defesa da valorização profissional e por educação pública de qualidade.

Durante o percurso os participantes também se empenharam para conscientizar a população sobre a necessidade da eliminação dos possíveis focos do mosquito aedes aegypti, transmissor da Dengue, da Zika e da Chikungunya. A população foi orientada a eliminar espaços onde há acúmulo de água parada, dar uma destinação correta ao lixo e denunciar casos de negligência por porte do poder público e de vizinhos.

Outro tema importante abordado foi o uso consciente da água. O consumo consciente de água se tornou um assunto indispensável, principalmente agora que o nosso município passa por uma das piores secas de sua história. Como o uso racional da água é responsabilidade de todos, esta foi uma boa oportunidade para conscientizar a população sobre a importância de se evitar o desperdício em casa e alertar sobre o consumo consciente desse recurso.

«
Nex
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Comentar Esta Notícia

Comentários com palavras de baixo Calão ou que ofenda a moral de alguêm não serão liberados.