Mãos ao alto, R$ 4,19 é um assalto” diziam Moradores do prado em protesto contra preço alto de gasolina



Após concentração na Praça do Mineiro, no bairro São Brás, que foi uma prévia do manifesto, com buzinaço, alto-falante, os motoristas seguiram para três postos de combustíveis, na avenida Itamaraju.



“Mãos ao alto, R$ 4,19 é um assalto”, diziam os manifestantes enquanto dirigiam os carros, com pisca-alerta ligados, e buzinavam.

Nos postos, cada consumidor abasteceu R$ 0,50 de gasolina, alguns pagou com cédula de grande valor, porém todos exigiram nota fiscal nota fiscal.

A movimentação começou na internet, por meio das redes sociais. Teve até gente que não estava sabendo, mas resolveu aderir ao protesto ao ver o movimento nos postos.

“Eu acho um absurdo um posto cobrando R$ 4,19 o litro. Eu não estava sabendo do protesto, mas quando vi o movimento e me informei, resolvi participar”, contou o Sr. Antônio dos Santos. Ele abasteceu a moto com R$ 0,50 de gasolina e exigiu a nota fiscal.

Os três postos de combustíveis em Prado, praticam preços iguais ou muito próximos, com preços variando entre R$ 4,09 e R$ 4,19 (um ágil muito acima do praticado na região). Em Alcobaça, o litro de gasolina está sendo vendido à R$ 3,69. Esse também é o preço em Caravelas. Em alguns postos de Itamaraju, o combustível é vendido à R$ 3,73.


Fonte:Pradonoticia

, ,