Corpo de criança que morreu afogada em Porto Seguro é enterrado em Uberaba


Foi enterrado nesta quinta-feira (2), em Uberaba, o corpo do menino de dois anos que morreu afogado em uma piscina de uma casa em Porto Seguro (BA) na última quarta-feira (1º). O sepultamento, que estava marcado para esta sexta-feira (3), foi antecipado e ocorreu no Cemitério Medalha Milagrosa.

No Facebook, a mãe da criança lamentou o ocorrido e agradeceu o apoio das pessoas. “Lucas foi sepultado, Deus o tenha ! Agradecemos a todos pela força, cada um foi muito importante” (sic).
Em outra publicação, a mãe postou fotos junto com o filho na praia e falou sobre a viagem. "Nossa viagem foi linda, meu filho se despediu, nossos momentos nunca serão esquecidos, O senhor me deu vc e na hora certa te recolheu. Papai e mamãe te ama nosso filho" (sic).
Os pais foram ouvidos pelo delegado Rafael Zanini. Segundo ele, a polícia vai investigar se houve negligência. "Iremos apurar adequadamente se houve alguma negligência por parte dos pais ou não, mas a princípio apuramos como acidente", disse.
O caso
Psicina da casa onde criança morreu afogada em Porto Seguro, no sul da da Bahia (Foto: Imagem/TV Santa Cruz)Piscina da casa onde criança morreu afogada em Porto Seguro (Foto: Imagem/TV Santa Cruz)
De acordo com o delegado, o imóvel onde ocorreu o afogamento foi alugado por um grupo formado por cerca de 20 pessoas de Uberaba. A partir de apurações preliminares, Rafael Zanini contou que os pais estavam na praia e voltaram para casa sozinhos com a criança. Chegando ao imóvel, a mãe teria ido tomar banho e o pai lavar o carro. Quando se deram conta de que o filho de dois anos não estava com nenhum deles, foram para a área piscina e encontraram a criança dentro da água. A piscina da casa não tinha tela de proteção. 
"Os pais se distraíram. O pai entrou na piscina e tirou a criança, que já tinha ingerido muita água. Ele tentou fazer massagem cardíaca e ligou para o Samu, que ia demorar um pouco. Então, colocaram a criança no carro e foram em direção ao Samu. Encontraram na estrada. A equipe tentou uma nova massagem cardíaca, mas a criança já tinha falecido", detalhou.
O delegado reiterou que a família chegou ao município para curtir o carnaval. "Eles [os pais] estavam muito abalados. A mãe não parava de chorar", contou.

Fonte G1

, , ,