Fotógrafo agredido por Caio Castro em Trancoso vai processar ator e pedir R$ 100 mil

Ainda rende a história do fotógrafo agredido pelo ator Caio Castro em Trancoso, no sul da Bahia, durante o réveillon. André Ligeiro está processando o ator por danos morais, e ajuizou uma ação na quinta-feira, 23, em que pede R$ 100 mil como reparação.

"Fizemos a distribuição ontem (quinta, 23), no fórum de Santo Amaro, em São Paulo, e agora vamos esperar o trâmite da ação. Ele deve ser notificado, citado e a audiência ser marcada. Não deve demorar", explicou ao EGO o advogado Henrique Ventureli, representante do fotógrafo. Por orientação dele, André não vai falar sobre o caso até o julgamento da ação.
Procurada pelo site, a assessoria de imprensa de Caio Castro, divulgou um curto comunicado  sobre o assunto. "A assessoria do ator Caio Castro desconhece a informação. O ator não recebeu nenhuma notificação até o momento", dizia o documento.
O advogado Henrique Ventureli contou ainda que em fevereiro fez uma notificação extra-judicial para o ator a fim de resolver a situação fora da Justiça. Como não obteve resposta, entrou com o processo.

"Tentamos esse acordo em fevereiro, como não tivemos resposta, vamos esperar a Justiça agora", disse o advogado.

Relembre o caso
Na madrugada do dia 30 de dezembro, o ator Caio Castro agrediu o fotógrafo André Ligeiro em uma festa em Trancoso, no sul da Bahia. Uma promoter pediu para que não fossem feitas fotos do ator, mas André fez o clique assim mesmo. Na sequência, segundo ele, foi agredido por uma cabeçada de Caio - que abriu seu supercílio e lhe rendeu três pontos.
"Ele chegou acompanhado de uma pessoa que não parecia ser do evento, mas assessora pessoal. Sou fotógrafo e ganho a vida clicando famosos. Fiz a foto, virei de costas e ele veio atrás de mim, me puxou pela camisa e, quando virei ele me deu a cabeçada", contou André ao EGO na época.
Na época, a assessoria de imprensa do ator se manifestou através de um comunicado que confirmava parte da história e pedia desculpas pelo ocorrido.
"Caio Castro esteve presente na festa Saravá, em Trancoso, Bahia, acompanhado de amigos. Ao chegar, a assessora de eventos que estava com com o ator, pediu que ele não fosse fotografado por conta de marcas patrocinadoras concorrentes no evento. Houve um desentendimento no local. O ator lamenta o ocorrido e pede desculpas ao fotógrafo André Ligeiro e todos os profissionais que se sentiram ofendidos", dizia o texto do comunicado na época.

fonte ego


, ,