Incêndio em Rio de Contas há 3 dias atinge nascente de rios e mata animais



O incêndio que atinge o Parque Natural Pico das Almas, na cidade de Rio de Contas, na região da Chapada Diamantina, na Bahia, desde a manhã de sexta-feira (3), já atingiu vegetação de nascentes de rios e matou animais na região. A informação é da Secretaria de Meio Ambiente da cidade, nesta segunda-feira (6).
Segundo o órgão municipal, a área destruída pelo fogo ainda está sendo avaliada. "Continua o combate. O incêndio está controlado, mas ainda tem focos. A região tem nascentes do Rio Paramirim. Cobras também foram encontradas mortas", diz a técnica em fiscalização ambiental da Secretaria de Meio Ambiente de Rio de Contas.
Incêndio Rio de Contas, Bahia (Foto: Bombeiros Militares da Bahia/ Divulgação)Fogo foi percebido na sexta-feira (4)
(Foto: Bombeiros Militares da Bahia/ Divulgação)
Conforme o Corpo de Bombeiros Militar, a região de Rio de Contas faz parte da Área de Proteção Ambiental (APA) da Serra do Barbado.
Os Bombeiros Militares informaram ainda, que cerca de 26 combatentes, entre bombeiros e brigadistas (Gaviões da Chapada) trabalham no local desde as 6h40 desta segunda.
Na noite de domingo, houve diminuição da temperatura na região, o que pode ter contribuído para a melhora da situação.

Ainda conforme a corporação, o efetivo está distribuído e atento para contenção de novos focos. A equipe conta ainda com o helicóptero da Operação Bahia sem Fogo que, além de deixar os combatentes próximo aos locais de combate, lança àgua em pontos mais relevantes, através do sistema “Bambi Bucket”, uma espécie de bolsa onde captam a água.
Não há informações do que pode ter provocado o incêndio.
Outro incêndio
Um incêndio de grandes proporções atingiu a Serra das Almas, em Rio de Contas, na Chapada Dimantina, no final do ano passado. O fogo, que foi descoberto no dia 30 de outubro, chegou a ser controlado, mas um novo foco foi descoberto poucos dias depois.
O incêndio destruiu mais de 230 hectares, principalmente na área do distrito de Mato Grosso, que fica entre Rio de Contas e Livramento de Nossa Senhora. Bombeiros Militares e brigadistas atuaram no combate às chamas, com o auxílio de dois helicópteros e duas aeronaves.
Vegetação foi afetada por incêndio nas proximidades do Morro do Pai Inácio, na Chapada Diamantina. (Foto: Portal Chapada)Vegetação foi afetada por incêndio nas proximidades do Morro do Pai Inácio, na Chapada Diamantina, em 2015 (Foto: Portal Chapada)
Grave incêndio em 2015
Cinquenta e um mil hectares de vegetação foram devastados pelo fogo em três meses, no ano de 2015, na região da Chapada Diamantatina. O número equivale a aproximadamente 3.500 estádios do Maracanã. Do total, 15 mil hectares atingidos pelas chamas ficam dentro do Parque Nacional, que é uma Área de Preservação Ambiental (APA) que abrange seis municípios.

O dado foi divulgado pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) e corresponde ao período entre 11 de setembro e 4 de dezembro. À época do ocorrido, a destruição de orquídeas, a morte de animais e impacto sobre nascentes foram apontados como as principais consequências do incêndio. No período, as trilhas para as cachoeiras da Fumaça, no Vale do Capão, e a do Buracão, em Ibicoara, chegaram a ser fechadas por conta das chamas.
Incêndio no Pico das Almas, em Rio de Contas, Bahia (Foto: Bombeiros Militares da Bahia/ Divulgação)Incêndio no Pico das Almas, em Rio de Contas (Foto: Bombeiros Militares da Bahia/ Divulgação)
Incêndio Rio de Contas, Bahia (Foto: Bombeiros Militares da Bahia/ Divulgação)Bombeiros e brigadistas atuam no combate ao fogo no Pico das Almas, em Rio de Contas, neste sábado (4) (Foto: Bombeiros Militares da Bahia/ Divulgação)
Por G1

, ,