Vigilância Sanitária faz apreensão de produtos saneantes clandestinos



A Secretaria de Saúde, através da Vigilância Sanitária Municipal, realizou quinta-feira, 06/04, apreensão e a inutilização de diversos produtos saneantes e domissanitários que estavam sendo transportados em um veículo e comercializados em estabelecimentos e residências no Arraial D’Ajuda, sendo estes produtos clandestinos tendo em vista que não possuem registro no Ministério da Saúde.



Na ação, foram apreendidos aproximadamente 100 vasilhames de 05 litros de saneantes (amaciantes, detergentes, desinfetantes, água sanitária, inseticidas) embalados em garrafas e embalagens reutilizadas. Os produtos de limpeza, denominados “Saneantes”, são produtos usados na limpeza e conservação de ambientes, residências e estabelecimentos.

A Diretora da Vigilância Sanitária, Luciane Minetto, orienta que o consumidor só deve adquirir saneantes devidamente registrados na ANVISA. “É importante observar na embalagem do produto dados, como nome da empresa fabricante, nome do produto, responsável técnico, forma física, prazo de validade, tipo de embalagem, além dos números do registro. Caso a embalagem não possua essas informações, o produto não deve ser adquirido, uma vez que não temos certeza do que foi utilizado para a fabricação destes produtos”, diz.

Mais informações ou denúncias procure a Vigilância Sanitária Municipal, localizada na Rua Dona Candi, n° 47, Centro, ou através do telefone: 073: 3288 5095

Secretaria Municipal de Saúde
Ascom - Prefeitura de Porto Seguro
Compartilhar no Google Plus

Redator Obaianao

2 comentários:

  1. Bando de Safados, não se pode trabalhar mais nesse país. São produtos de excelente qualidade
    Muito melhor do que essas porcarias que é vendido no mercado. Lixoo essa vigilância sanitária corrupta

    ResponderExcluir
  2. Um pai de família trabalhando pra ganhar o pão pro seu lar, eles prende só pq o governo na ta ganhando em cima.As q precisa prender vcs não prende

    ResponderExcluir

Comentários com palavras de baixo Calão ou que ofenda a moral de alguêm não serão liberados.