Identificação Necropapiloscopica ajuda na identificação de cadáveres em Porto Seguro, perito fala em duas pessoas identificadas


Nesta quinta feira 25/05/2017, nossa reportagem falou com o perito técnico de policia, Adriano Marinho, que informou sobre o exame de Identificação Necropapiloscopica que é feito em Porto Seguro e agiliza os trabalhos de identificação sendo realizado mais rápido e com um custo bem menor do que o DNA.

Adriano Marinho-Perito Técnico de policia

Segundo Adriano, o Exame Necropapiloscopica fica quase a custo zero e pode sair o resultado em poucas horas, já o DNA, tem casos que demora até dois anos.

Adriano, informou a nossa reportagem, que duas pessoas que foram mortas e encontradas em estado de decomposição foram identificadas por meio do exame de Necropapiloscopica.
Valter Tibúrcio Alves, encontrado em Vale Verde
"Existem várias técnicas utilizadas no processo de identificação Necropapiloscopia (cadáveres) além do padrão que é por atintamento. O método depende do estado de decomposição dos corpos . Teve o caso de uma mulher encontrada num hotel em Eunapolis que já estava a alguns dias trancada e em temperatura ambiente, nessa situação a pele já se solta com facilidade então  utilizei a retirada da luva- cadavérica ou seja, a pele que recobre os dedos da mão do cadáver. Após isso vesti na própria mão, claro que protegido por uma luva de borracha e depois atintamento, após o confronto com o documento de identificação de uma desaparecida confirmando a identificação do corpo. No caso do  corpo encontrado no Vale Verde, devido ao estado avançado de decomposição e a rápida desidratação dos membros superiores, fiz a dissecação e reidratação da epiderme, deixando o polegar da mão direita imerso numa solução de glicerina e soro durante 24h depois a secagem e coleta por atintamento.  Após a coleta realizei  o confronto com um documento de identificação de um desaparecido. Chegando a conclusão que as digital do polegar direito do cadáver pertencia a Valter Tibúrcio Alves.

A papiloscopia é o método de identificação mais utilizado do mundo. Além de ser bem mais barato que o DNA ( que normalmente leva meses para o resultado). Garantindo uma melhor resposta para família e menos encargos para o Estado". "Finalizou Adriano".




, ,