Greve dos vigilantes termina 15 dias após início da paralisação


A categoria conseguiu reajuste de 6%, retroativo ao mês de maio, e aumento de 6% no valor do ticket de alimentação.

Depois de 15 dias em greve, os vigilantes fecharam um acordo com o sindicato patronal e voltarão ao trabalho a partir desta quinta-feira (8). O reajuste salarial da categoria ficou em 6%, retroativo ao mês de maio, houve aumento de 6% também no ticket de alimentação e a contribuição do trabalhador, que era de 20%, passou para 15%. A greve começou no dia 24 de maio e provocou a suspensão dos serviços de agências bancárias, do INSS e de algumas escolas.

Segundo o secretário de comunicação do Sindicato dos Vigilantes, Jefferson Fernandes, nem todos os pleitos da categoria foram atendidos. "Conseguimos alguns avanços e, por isso, resolvemos encerrar a greve. O reajuste ficou em 6%, contados a partir de maio", afirmou.

O reajuste ficou abaixo dos 7% pedidos pela categoria e acima do 1% oferecido, inicialmente, pelos patrões. A categoria também manteve a data base em fevereiro. O ponto polêmico sobre a ampliação das horas extras não foi aprovado. O acordo foi firmado em uma reunião de negociação feita nesta quarta-feira (7), no Ministério Público do Trabalho (MPT), no Corredor da Vitória. No total, 12 mil vigilantes em Salvador e 32 mil em toda a Bahia.


Por correio

Compartilhar no Google Plus

Redator Obaianao

0 comentários:

Postar um comentário

Comentários com palavras de baixo Calão ou que ofenda a moral de alguêm não serão liberados.