Presa em São Paulo: Dona Maria traficante mais procurada da Bahia, companheiro dela foi morto em Cabrália


Considerada a maior traficante de drogas da Bahia pela Secretaria de Segurança Pública do estado (SSP-BA), Jasiane Silva Teixeira, 31 anos, foi presa nesta quarta-feira (25), no estado de São Paulo. Ela é a dama de copas do Baralho do Crime da SSP-BA e tinha mandados de prisão expedidos após ter sido condenada pela participação na morte de um agente penitenciário e por tráfico e porte de drogas.

Conhecida como "Dona Maria", Jasiane foi presa na cidade paulista de Biritiba Mirim, seis dias após o aniversário dela. Na foto divulgada pela SSP no Baralho do Crime, ela aparece com os cabelos pretos. Quando foi encontrada pela polícia, a mulher estava loira. Um vídeo mostra o momento em que policiais confirmam a identidade de Jasiane, já em uma viatura. 


A polícia ficou sabendo que ela estava casada com Márcio Faria dos Santos, conhecido como "Carioca", apontado como chefe do tráfico no leste paulista, e prendeu a suspeita em casa.

De acordo com a SSP, além do envolvimento na morte do agente, em Jequié, no sudoeste baiano, no ano de 2009, ela também é suspeita de ordenar a morte de centenas de pessoas no estado.

No caso do agente penitenciário, Jasiane foi condenada por ter fornecido armas e apoio logístico na ação que terminou com a morte da vítima.



Contra a mulher, a polícia tinha também mandados de prisão por envolvimento com corrupção de menores, roubos, falsificações e tráfico de armas. A suspeita será trazida para a Bahia.


Jasiane é natural de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, e comandava uma grupo criminoso na região. A SSP informou, ainda, que a quadrilha dela tem ramificações nos estados de São Paulo e Minas Gerais.

De acordo com a Delegacia de Repressão a Ações Criminosas Organizadas (Draco), em Jequié, Jasiane é enteada de um dos traficantes mais antigos da região sudoeste, o Antonilton de Jesus Martines, conhecido como Nenzão.

Conforme informações da Draco, a morte do agente penitenciário foi ordenada pelo padrasto. Na ação, Jasiane forneceu as armas e apoio logísticos para o companheiro dela, Bruno de Jesus Camilo, que era sobrinho de Nenzão.

Na época, o padrasto de Jasiane cumpria pena por tráfico de drogas no presídio de Jequié, onde a vítima trabalhava.

Em 2014, o companheiro de Jasiane morreu em confronto com policiais civis, na cidade de Santa Cruz Cabrália, no sul da Bahia. Foi após a morte de Bruno que ela assumiu a chefia do grupo criminoso.

Ainda segundo a Draco, Jasiane se aliou a integrantes de outros grupos criminosos da Bahia e do Rio de Janeiro, e passou a comandar a distribuição de drogas no sudoeste baiano e em outras regiões do estado, até ser colocada no Baralho do Crime, em 2017.

Além disso, Jasiane também foi responsável por intermediar a compra de armamento pesado, como fuzis e granadas para os grupos que chefiava.

No ano passado, uma aeronave foi apreendida pela polícia de Vitória da Conquista. O avião era usado para trazer drogas e armas da Bolívia, Venezuela, Colômbia e Peru, sob operação de Jasiane. Três homens foram presos na ação.

Participaram da operação que terminou na morte do casal equipes do Departamento de Polícia Metropolitana (Depin), 9ª e 10ª Coordenadorias de Polícia do Interior (Coorpin - Jequié e Vitória da Conquista), Draco de de Jequié e setor de Inteligência da SSP.

Baralho do Crime


O Baralho do Crime da SSP é uma ferramenta lúdica para ajudar na prisão de autores de delitos em toda a Bahia. Criada para estimular a participação popular na busca dos bandidos mais perigosos do estado, o baralho apresenta uma relação de 52 pessoas selecionadas por grau de periculosidade, em quatro naipes.

O baralho do crime completo pode ser acessado no site do Disque Denúncia.


Por G1





Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Aqui

Obrigado por acessar Obaianao. 73-98186-8534