Armadilhas fotográficas registram espécies em extinção em reservas de Porto Seguro


O resultado do monitoramento realizado através da instalação de 82 armadilhas fotográficas em duas unidades de conservação em Porto Seguro, o Parque Nacional do Pau Brasil e a Reserva Particular do Patrimônio Natural Estação Veracel, trouxe excelentes resultados. Ao todo, foram 27 espécies registradas, sendo 9 em risco de extinção e 5 nunca antes avistadas nas áreas dessas reservas.


A iniciativa contou com a parceria do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (Cenap), especialista em amostragem com armadilhas fotográficas e análise de dados. Entre os registros, destaque para o macaco-prego-de-crista e o gato-do-mato-pequeno, listados no Livro Vermelho da fauna brasileira ameaçada de extinção, na categoria vulnerável. O saldo foi considerado positivo, mesmo não fotografando o principal objetivo do projeto, a onça-pintada, registrada pela última vez em 2017.

“Há mais de 20 anos não havia registro da onça pintada na região da Mata Atlântica no Sul da Bahia. O objetivo dos pesquisadores é o monitoramento e conservação da espécie, garantindo assim a manutenção de um ambiente propício a um animal topo de cadeia alimentar”, revela Virgínia Camargos, bióloga e gestora da Estação Veracel.

Ainda de acordo com a bióloga, o viés do monitoramento é a consolidação do corredor ecológico que liga a Reserva ao Parque, interligando mais de 30 mil hectares de Mata Atlântica.

Por Braian Prado

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Obrigado por acessar Obaianao. 73-98186-8534

ALALO