Suspeito de estelionato, que desapareceu com família da Paraíba, é preso em Eunápolis


O homem foragido da Cadeia de Solânea, no Agreste da Paraíba, que desapareceu com uma família da cidade em junho deste ano, foi preso em Eunápolis. De acordo com o delegado Seccional de Solânea, Diógenes Fernandes, que acompanha o caso, o suspeito foi detido na tarde da na quarta-feira (2), após ser parado em uma blitz da Polícia Rodoviária Federal, na BR-101.

O suspeito de estelionato estava sendo investigado pela Polícia Civil de Soledade, também no Agreste paraibano, após o desaparecimento de uma mulher e os dois filhos dela desde o dia 5 de junho de 2019, após a família registrar um Boletim de Ocorrência. Segundo o delegado Diógenes Fernandes, a mulher e os filhos desaparecem após saírem da cidade com o suspeito.

Porém, dias depois da família de Ana Cristina de Oliveira registrar o desaparecimento dela com os filhos, a mulher gravou um vídeo e enviou para uma amiga. Nas imagens, a mulher aparece dentro de um carro, no banco do passageiro, e com os dois filhos no banco de trás do veículo. Ela diz que está bem e que está nessa situação porque quer, depois a filha dela, de 14 anos, também confirma a versão da mãe. Depois do vídeo, a mulher passou a ser procurada pela polícia por favorecimento de fuga do homem.

Na manhã desta sexta-feira (4), o delegado informou que, no momento da prisão, o homem estava com a mulher e a filha dela, mas o outro filho da mulher não foi localizado. Segundo a mulher, o filho estaria na casa onde a família estava hospedada. "No momento em que ele foi abordado pela PRF, os policiais constataram a divergência da placa do veículo, a CNH também não era dele, e aí ele foi levado para a delegacia”, disse.

Conforme o delegado, até então a mulher não é investigada pela polícia, mas, ao chegar na Paraíba, ela deverá ser ouvida para esclarecimento do caso. "Ainda não há prova concreta de que ela tenha dolo nessa história, ou seja, que ela estava ciente de tudo que estava fazendo com o homem. Porque, à princípio, quando ela conheceu ele, ele se apresentou como delegado da PF, então não temos prova de que ela realmente facilitou a fuga em plena consciência. Mas o fato é que ela vai ser ouvida e, se comprovado, poderá responder por facilitação de fuga", explicou.

Ao ser preso, o suspeito Allan Júnior Fernandes, de 28 anos, foi autuado por adulteração e falsificação de documento, mas, no momento da autuação, o homem ainda fingiu ser outra pessoa. “A autuação acabou sendo no nome de outra pessoa. Ele, Allan Júnior Fernandes, se apresentou como Alisson Carlos Fernandes, que provavelmente é o nome de alguém da família dele”, salientou.

Ainda segundo Diógenes Fernandes, a mulher e a filha delas estão hospedadas na cidade de Eunápolis, aguardando o homem ser transferido para a Paraíba. ”A polícia da Paraíba já está em contato com a Polícia Civil da Bahia, e já solicitamos a transferência de Allan Júnior Fernandes”, pontuou.

Por G1

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Aqui

Obrigado por acessar Obaianao. 73-98186-8534