Banhistas registram fragmento de óleo em praia de Belmonte


Banhistas que estavam na praia do Rio Preto, em Belmonte, no extremo sul da Bahia, na manhã desta quarta-feira (20), registraram a chegada de uma fragmento do óleo que atinge as praias do Nordeste do país.


Os banhistas estavam na beira do mar quando viram a nova mancha e fizeram o registro. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente, a mancha tinha cerca de 10kg e o local foi limpo ainda nesta quarta. Não houve novos registros de óleo na região após a limpeza.


O município conta com apoio de militares da operação "Amazônia Azul – Mar limpo é vida", que ajudam na limpeza e monitoramento da manchas de óleo no Nordeste.


Em 12 de novembro, fragmentos de óleo já tinham retornado às praias do Guaiu e de Mogiquiçaba, que ficam entre os municípios de Santa Cruz Cabrália e Belmonte. O local também já passou por limpeza.


Segundo a Marinha do Brasil, aproximadamente 4,5 mil toneladas de resíduos de óleo retirados das praias nordestinas, desde o aparecimento das manchas, em agosto deste ano, até esta quarta-feira (20), conforme informou, por meio da Marinha, o Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA) - formado pela Marinha do Brasil, Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).


Novos fragmentos de óleo também voltaram a aparacer, na segunda-feira (18), em praias dos municípios de Prado e Caravelas, que ficam na mesma região. Conforme a Marinha, uma equipe com 60 homens foi para o local, no domingo (17), para reforçar a limpeza nos locais.


Segundo informações da Prefeitura de Prado, a substância foi encontrada nas praias de Corumbau e Cumuruxatiba. Além desses locais, a praia do Centro da cidade também foi atingida pelos fragmentos pela primeira vez.


Na última sexta-feira (15), a praia de Cumuruxatiba já tinha registrado fragmentos de óleo. As substâncias foram encontrados na praia de Ponta de Corumbau, segundo informações da Divisão do Meio Ambiente do município.


Desde quarta (13), foram recolhidos pelo menos 3 toneladas de óleo da Praia do Rio do Peixe. Na quinta (14), novas manchas apareceram na praia de Cumuruxatiba, e, com isso, o número subiu para 5 toneladas retiradas da substância.


Na praia de Corumbau, cerca de 3 tonéis de óleo foram retirados ainda na sexta e foram levados para um galpão da prefeitura.


A substância começou a aparecer na Bahia no começo de outubro. Ao menos 31 cidades baianas e o Parque Nacional de Abrolhos já foram atingidos. O Governo do Estado decretou situação de emergência.

G1

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Aqui

Obrigado por acessar Obaianao. 73-98186-8534