Anuncio topo site

Topmais

ultimas

6/recent/ticker-posts
Supermoda

Prefeito Antônio Valete convoca lideranças para a luta pelo fortalecimento do Agronegócio Regional.


“Devemos inverter nossos monóculos e olhar com outros olhos para a agricultura e o agronegócio do Sul da Bahia”. Afirmou o prefeito do município de Jussari e Presidente do Consórcio Intermunicipal do Sul da Bahia CIMA, Antônio Bandeira Valete.



Buscando alternativas para o fortalecimento do Agronegócio, Valete estará apresentando no próximo dia 22 de março, dia Mundial da Água, o programa ATER PARA TODOS, com projetos de alta produtividade. O evento contará com a participação de profissionais como: Ivan Costa pesquisador da CEPLAC e idealizador do projeto Cacau 500, Dan Lobão Pesquisador da CEPLAC e Professor da UESC Especialista em Sistemas Agroflorestais, Volnei Fernandes apresentando o Programa Produtores de Água.

Para o evento, que é considerado um marco no processo de busca pelo crescimento e fortalecimento econômico a partir do agronegócio e da valorização da agricultura, foram convidados todos os prefeitos consociados não só ao CIMA, mas também representantes da AMURC , CIAPRA, Consorcio Litoral Sul, Secretários de Agricultura e lideranças locais e regionais.

Entendendo a necessidade de toda cooperação técnica possível, Valete solicitou o apoio da UESC, UFSB e retoma a parceria com IEA – Instituto de Economia Agrícola do Governo do Estado de São Paulo construindo uma agenda com os governos Federal e Estadual para tratar de uma pauta cada vez mais urgente “O Desmonte da Pesquisa e da Assistência Técnica e o programa de Recuperação do Cacau”.


Unindo forças

De acordo com Presidente do CIMA os gestores dos vastos territórios agrícolas, estão alheios aos resultados que o cacau, o gado a seringa e outras culturas geram de divisas para o Estado e para o País. “O cacau chegou a um preço formidável e é aqui, no Sul da Bahia, em nosso território, que ele é produzido, mas infelizmente não sabemos como é dividido esse bolo. Nós prefeitos temos que fazer essa autocrítica, de certa forma não estruturamos nossas gestões para acompanhar tecnicamente o que produzimos, esse é o nosso PIB municipal, que muitas vezes só conhecemos pelos dados do IBGE. Permitimos o desmonte da EBDA e da CEPLAC, instrumentos importantíssimos no auxilio ao produtor, fomos omissos, mas ainda podemos assumir o protagonismo de ações que ajudem o agricultor. Nossos agricultores estão endividados e tanto a dívida quanto o crédito desses agricultores devem ser nossas pautas, eles são os geradores de empregos e riquezas, sejam eles pequenos ou grandes”, afirmou Valete.

Valete compartilha seus anseios com líderes regionais como: Marcone Amaral Prefeito de Itajuípe e Presidente da AMURC, Leo de Neco Prefeito de Gandu e presidente do Consórcio Intermunicipal do Mosaico das APAS do Baixo Sul (CIAPRA), Antônio de Anízio Prefeito de Itacaré e Presidente do Consorcio Litoral Sul, além de diversas lideranças que se solidarizam com a causa e entendem a importância dessa união em busca de resultados positivos para a região.

“Vamos ao Congresso, ao presidente da República, vamos convocar nossas instituições CNM e UPB para essa causa. As emendas dos nossos Deputados são muito bem vindas, mais está na hora de conhecermos nosso quinhão nesse latifúndio. Esperamos que os políticos da Bahia nos ajudem nessa empreitada” concluiu Valete.

Por Kiliana Alves